Por 5G, Anatel quer triplicar a capacidade de espectro existente

Imagem retirada de https://www.ilounge.com/news/apple-might-not-release-5g-iphones-until-2020
Imagem retirada de https://www.ilounge.com/news/apple-might-not-release-5g-iphones-until-2020

A Anatel abriu nesta terça-feira, 9/4, uma consulta pública sobre o novo regulamento de radioenlaces, tendo como principal modificação a proposta de mais do que triplicar a capacidade hoje disponível. Segundo a agência, a demanda será maior com a implantação do 5G.

“A proposta prevê novas faixas entre 30 GHz e 170 GHz, inclusive para atender as demandas que virão com o 5G, com um acréscimo para três vezes e meia a disponibilidade atual”, explica o relator da proposta, que aceitará contribuições por 60 dias, Emmanoel Campelo.

Adicionalmente, a proposta pretende consolidar 26 normativos e disposições pontuais – nove delas ainda anteriores à própria criação da Anatel – em uma única resolução. “Também haverá padronização das condições de uso de várias subfaixas de radiofrequências”, emenda o conselheiro.

A proposta acrescenta várias subfaixas no intervalo de 30GHz a 175GHz, totalizando aproximadamente 66 GHz ao serviço, contra os 26 GHz atualmente disponíveis para radioenlaces. “As faixas em que estão já tiveram direcionamentos em maior ou menor grau por organismos internacionais, em especial a União Internacional de Telecomunicações (UIT)”, completa Campelo.

O texto completo da consulta está no sistema online da agência (http://sistemas.anatel.gov.br/sacp). Também são aceitas contribuições por carta para a sede da Anatel em Brasília.

Fonte: Convergência Digital

Pesquisar