Anatel não reconhece faixa de 28 GHz como propícia para telefonia celular

Imagem retirada de https://www.tecmundo.com.br/mercado/136651-anatel-confirma-cobranca-r-200-certificacao-importados.htm
Imagem retirada de https://www.tecmundo.com.br/mercado/136651-anatel-confirma-cobranca-r-200-certificacao-importados.htm

Os segmentos de satélite e de telefonia móvel travam uma acirrada disputa por mais frequências, como a faixa de 28 GHz. Em poderosos mercados globais, como Estados Unidos, Japão e Coréia do Sul, essa faixa é utilizada para telefonia celular na faixa do 5G, e já vem sendo comercializada para operadoras.

Porém, o Brasil não deverá seguir essa tendência. O presidente da Anatel, Leonardo de Morais, durante participação de um evento sobre satélite realizado em Washington, antecipou algumas posições que o país defenderá na WRC-19 (Conferência Mundial de Radiocomunicação da UIT), que acontece no Egito, entre outubro e novembro.

No evento, Morais deu alguns recados para as indústrias: a primeira é que o Brasil manterá sua posição de não reconhecer a faixa de 28 GHz como propícia para a telefonia celular, mesmo com pressão de diferentes empresas para que a a UIT (União Internacional de Telecomunicações) passe a considerar também esse espectro para a banda larga móvel, embora não esteja prevista a atribuição dessa frequência para o 5G na Conferência da UIT.

A Anatel decidiu ainda que destinará 1,8 GHz dessa banda, que tem 4 GHz, para o serviço de satélite, mesmo com protestos da Oi e da Qualcomm, que pediam para que pelo menos essa faixa fosse compartilhada com o celular.

Outra posição defendida pela Anatel é a destinação da faixa de 40 GHz, que vai de 37 GHz a 42 GHz, e que, nesse caso, está sendo indicada pela própria UIT como propícia ao IMT, ou à 5G.

Segundo Morais, a Anatel “enfatiza a necessidade de proteger o Serviço de Satélite Fixo de Alta Densidade (HD-FSS), reconhecendo que os projetos de satélites são de longo prazo, projetados para cobertura regional e, portanto, exigem estabilidade regulatória.”

Fonte: Tudo Celular

Pesquisar